Produto adicionado com sucesso!
Produto removido!

O colete salva-vidas é um dos equipamentos mais importantes para esportes ou atividades de lazer marítimo, para garantir a nossa segurança em casos de emergência no mar que permite a uma pessoa manter-se flutuando na água. É importante entender que em um acidente não importa se você sabe nadar bem, o que irá protegê-lo é o colete salva vidas.

O colete é considerado um equipamento de salvatagem, que é como é chamado um conjunto de técnicas a serem postas em prática em um resgate e/ou manutenção da vida após um desastre marítimo. O objetivo principal da Salvatagem é atenuar ou evitar que acidentes aconteçam. Por este motivo, a salvatagem é prevista em lei, determinando equipamentos específicos e tudo que tenha relação com essa atividade, incluindo o colete salva-vidas.

Nas atividades e em embarcações número de coletes sempre devem ser igual ao número total de pessoas a bordo, segundo a NORMAM (Normas da Autoridade Marítima), os coletes salva-vidas para Salvatagem deverão ser guardados de modo a serem prontamente acessíveis. Por este motivo, sua localização dentro da embarcação deverá ser muito bem-sinalizada, além de estar de fácil acesso.

Agora existem vários modelos de colete, e essas informações são importantes para escolher o melhor modelo, confira cada modelo e suas especificações técnicas:

Classe I: Colete indicado para navegar em mar aberto, seja em águas brasileiras ou internacionais. Geralmente o classe I é o escolhido para ser usado em plataformas de petróleo e em travessias transatlânticas. Ele deve possuir os seguintes itens de segurança obrigatórios: gola, adesivos refletivos, luz sinalizadora, alça para resgate, cabo liga-náufrago e apito. A gola deixa o náufrago com o peito para cima e impede que uma pessoa inconsciente fique com a face voltada para a água, evitando o afogamento.

Classe II: Este modelo é indicado para navegar em mar aberto, até cerca de 320 km da costa o que equivale a 200 milhas. Para essa classificação de coletes existem dois tipos: canga (quadrado) e jaleco (deve ser vestido como uma jaqueta). Os dois modelos possuem o mesmo desempenho e flutuabilidade, mas o jaleco é mais confortável. Em ambos os modelos, os itens de segurança obrigatório são: gola, adesivos refletivos e apito.

Classe III: É o mais indicado para atividades de lazer ou de esporte em rios, lagos e represas. É um modelo muito utilizado para canoagem e pesca. Por ter um pouco menos de flutuabilidade o colete da classe III não é indicado para ser usado no mar, tem menos itens de segurança, apenas gola e apito, e a durabilidade é menor.

Classe IV: É indicado para pessoas envolvidas em trabalhos realizados próximos à borda de embarcações ou outros dispositivos que corram risco de cair na água acidentalmente. Os Itens de segurança obrigatórios variam de acordo com a situação de trabalho ou lazer que o usuário será submetido.

Classe V: É o colete mais indicado para atividades esportivas de alta velocidade como: jet-ski, banana-boat, esqui aquático, windsurf, parasail, pesca e pequenos veleiros. Cada atividade possui seu modelo apropriado.

Outro fator que deve ser observado nos coletes salva vidas é o tamanho, que deve ser apropriado para o peso da pessoa que vai usar, os tamanhos variam do PP ao GG. Sendo que o PP deve ser utilizado por crianças de até 25 kg; o P que deve ser usado por crianças que pesem entre 25 e 35 kg; o M indicado para quem pesa de 35 a 55 kg; G que serve para pessoas entre 55 e 110 kg; e o tamanho GG para quem pesa entre 110 e 150 kg. Os preços dos coletes podem variar de acordo com as suas classes, segue então uma lista dos preços aproximados de cada um:

Classe I: em média R$ 380,00
Classe II: em média R$ 70,00
Classe III: entre R$ 30 e R$ 50,00
Classe IV: de R$ 90 a R$ 150,00
Classe V: Em média R$ 180,00

Existem também outras coisas que devem ser levadas em consideração com relação ao colete salva-vidas e a segurança em alto mar, como a segurança das crianças, é importante sempre as ensinar a colocar o colete salva-vidas e sempre lembrar que mesmo de colete elas devem sempre estar sob a supervisão de um adulto. Para evitar acidentes sempre conduza as embarcações de forma responsável, nunca alcoolizado, o álcool pode acelerar a perda de calor do corpo e no caso de queda na água afeta seus reflexos e pensamentos. Sempre inspecione os salva-vidas, verifique se eles estão em bom estado, verifique se todos têm fitas, fechos, apitos ou algum tipo de avaria aparente no tecido. Verifique se a espuma está amassada ou danificada por ter sido usada como assento, encosto ou mau acondicionamento. Sobra de tecido pode indicar menor flutuabilidade. Tenha sempre um colete salva-vidas do tamanho correto para cada tripulante. Nunca deixe de colocar o colete, 9 entre 10 afogamentos acontecem em águas calmas. E é sempre importante que ao adquirir um colete, você exija o Certificado de Homologação. É a sua garantia que este produto passou por inúmeros testes de resistência e desempenho, exigidos pela Marinha do Brasil.

Todos os fabricantes de equipamentos de salvatagem são obrigados a fornecer uma cópia do certificado atualizado. Também é possível conferir pelo site da Marinha do Brasil www.marinha.mil.br.

Está procurando por coletes? Agora que sabe qual o colete ideal para você, acesse nosso site e confira todos os nossos modelos:

Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual