Produto adicionado com sucesso!
Produto removido!

Antes de comprar uma âncora é importante levar em consideração o tipo de embarcação e o local onde você deseja ancorar, pois existem âncoras especificas para cada tipo de solo e para modelo de barco.

Os modelos de âncoras mais comuns e usados no Brasil são Bruce, Mantus, Danforth, Garateia e Folding e Rocna, cada uma delas é indicado para um tipo de fundo de mar e/ou rio e para modelos específicos de embarcação.

Tipos de Âncoras

Bruce: foi desenvolvida na década de 1970, e tem o objetivo de ancorar as plataformas em águas mais agitadas, ela ?unha? melhor no fundo do mar e permanece estável em uma ampla gama de condições de maré e do vento. É ideal para fundo de lama, areia ou cascalho. No Brasil, 90% das embarcações fazem o uso desse modelo. A recomendação para o uso dessa âncora é optar pelo maior tamanho possível.

Âncora Mantus: Estas são projetadas para penetrar em fundos gramíneos e densos, mas apresentam bom desempenho em qualquer tipo de solo subaquático. Se você é um cruzador de longas distâncias, praticante de esportes, ou simplesmente não dispensa uma boa velejada, ela pode ser indicada para você.

Âncora Danforth: São mais usadas para barcos de recreio e para fundos de areia, lama ou cascalho, pois elas possuem partes móveis e são mais fáceis de se guardar a bordo. Orienta-se para este tipo de âncora, utilizar um cabo 5 vezes maior que a profundidade do local de ancoragem.

As âncoras Danforth possuem a melhor segurança por peso do que qualquer outro tipo de âncora. Contudo, o seu design pode impedir que ela atinja o fundo numa correnteza forte, e como a maioria das âncoras, poderá ter problemas com rochas ou outros materiais rígidos.

Âncora Garateia: A âncora Garateia ideal para embarcações até 12 pés que serão ancorados em locais com pedregulhos, indicada especialmente para caiaques de pesca. Pode ser usada também como back-up para os barcos maiores. Possui quatro hastes flexíveis que facilitam a remoção quando o equipamento está preso ao fundo.

Âncora Folding: Excelente para embarcações miúdas como botes, jet-skis e caiaques. Com seu formato dinâmico, este tipo de âncora pode ser usado tanto em fundos de areia, lama como em fundos de pedras. Praticidade para acomodar dentro do barco pois não ocupa muito espaço.

Âncora Rocna e Spade: Vêm ganhando bastante força no mercado, pelo seu fácil lançamento e recolhimento, além de se encaixar em qualquer proa. Nos testes realizados, é um dos modelos que mais se destacam pela qualidade.

Outra coisa que os donos de embarcação devem pensar é que quando a embarcação está ancorada, ela fica fixa no local onde a âncora está, porém, a tendência é que o barco fique girando ao redor da âncora por influência do vento e dos movimentos da água. Para evitar essa movimentação e deixar a ancoragem mais segura talvez o ideal seria ter mais de uma âncora em sua embarcação, a principal e uma de popa. Descendo as duas âncoras você evita que o barco fique girando. Também é importante se atentar que muitas vezes, temos a ideia de que quanto maior o peso da âncora, mais seguro o barco fica quando ele está ancorado. Mas de nada adianta uma âncora de 10 kg, por exemplo, se ela não for fabricada corretamente. Quando você for comprar sua âncora, se atente para que ela não tenha nenhum defeito e esteja no formato adequado.

O material e a técnica usados na confecção também influenciam na qualidade do produto. Âncoras de inox ou galvanizadas a fogo e a técnica de fundição são consideradas como melhores, já as com soldas não são muito boas, pois podem conter defeito nas dobras laterais.

Além de ficar atendo ao tipo da âncora e ao lugar onde deseja ancorar a sua embarcação tem outros pontos que devem ser levados em consideração para que você possa fazer a ancoragem do seu barco com segurança.

Você deve ficar atento se o barco foi bem ancorado, depois de soltar a corrente, prenda provisoriamente. Ao estar bem esticado, verifique se ela "unhou". Um macete para fazer com que ela fixe bem, é dar ré lentamente, porém com muito cuidado para que ela não se solte.

Quando estiver certo de que a âncora está fundeada, prenda o cabo definitivamente, através do passa-cabos, para evitar que o convés fique enroscado. Para monitorar a movimentação de sua embarcação, utilize o GPS, caso ele tenha função de alarme, ative-o, ou uma outra opção para verificar se está estável, porém mais trabalhosa, é observar pontos fixos na paisagem.

Preços:

Os valores das âncoras variam de acordo com o tipo, material e peso. Uma âncora galvanizada custa em média R$ 40,00 o kg e uma de inox R$ 160,00 o kg.

Tecnologia
iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtual
Plataforma de E-commerce para criar loja virtual